Loading...
  • fullslide1
    Amaury Jr.
    MOTIVAÇÃO | SUPERAÇÃO DE DESAFIOS | LIDERANÇA | SUCESSO

SOBRE

Jornalista e advogado, Amaury Junior nasceu em Catanduva, mas foi em São José do Rio Preto que iniciou sua carreira jornalística, onde fez de tudo um pouco. Começou com a "Coluna do Estudante", no Diário da Tarde, que se transformou em coluna social nem ele mesmo sabe bem porque. Foi para a Rádio Independência, transportou a coluna para o Diário da Região e conseguiu atrair para o espaço um noticiário local e regional tão abrangente que, em pouco tempo, a Coluna Amaury Junior (CAJ) se transformou em leitura obrigatória.

Em Rio Preto ainda fez circular revistas, criou um Cine-Jornal, exibido em uma cadeia de 170 cinemas, lançou seu próprio jornal, o "Dia e Noite" - que conquistou um Prêmio Esso graças ao redator-chefe, José Hamilton Ribeiro - e participou da implantação da TV Rio Preto, da Rede Globo, hoje pertencente à Rede Record. Na TV Rio Preto, Amaury apresentou vários programas, usando a faixa regional da grade. Aos sábados, comandava uma gincana entre Faculdades e o Solteiros x Casados, capaz de mobilizar e liderar a audiência.

Convidado para trabalhar na TV Tupi, Amaury veio para São Paulo, em 1978. Deixou a posição de titular de programa no interior para se transformar em repórter da editoria geral, cobrindo de política à polícia. Foi na Tupi que nasceu o "Flash", mas lá o programa acabou ficando apenas no papel. A Tupi foi desativada por uma desavença entre o superintendente Mauro Salles e o então senador João Calmon. Era o começo do fim das Associadas. Amaury foi para a revista Fiesta, de Jácomo La Selva, onde chegou à posição de redator-chefe. Convidado para fazer a coluna social do Diário Popular, aceitou, trocando a Fiesta pela Status, a grande revista masculina da época. Tinha, então, uma coluna de prestígio numa importante revista mensal e mantinha sua coluna diária no Dipo, o bastante para receber convite da Fundação Cásper Líbero para um programa na Rádio Gazeta, diário, às 18 horas. De novo na seara da televisão, foi na TV Gazeta que seu Flash saiu do papel. Optou por esse título porque lhe deram apenas 5 minutos diários, suficientes apenas para fazer "um flash" das festas. Contudo, no mês seguinte, já tinha 15 minutos e, ao cabo de seis meses, foi convidado por Paulo Machado de Carvalho para levar o programa para a TV Record, então uma emissora apenas interestadual. Depois de um ano, o Flash (já com 30 minutos) foi para a Bandeirantes, atraído pelo convite de se transformar em programa nacional. Lá ficou por 16 anos.

Criador do colunismo social eletrônico no Brasil, Amaury Jr. está há 29 anos no ar. A fórmula criada por Amaury é hoje adotada em todo o país. Ele descobriu, há mais de duas décadas, que a audiência da madrugada era representativa e seletiva e que ali seria permitida a utilização de uma linguagem mais informal, com depoimentos espontâneos e descontraídos. Para Amaury, o programa não se sustentaria apenas com as festas, não fosse seu jornalismo. O slogan utilizado por ele para a Revista FLASH é o que melhor define essa postura - "É mais que colunismo. É jornalismo". Mas Washington Olivetto cunhou uma frase que engloba o estilo Amaury Jr: “Ele trafega do útil ao fútil. Nunca esbarrando no inútil.”

Com uma folha de serviços que inclui mais de 30 mil entrevistas, o apresentador já levou seus telespectadores aos quatros cantos do mundo, mostrando lugares exóticos e conversando com personalidades internacionais como Lisa Minelli, Charles Aznavour, Tonny Bennet, Grace Jones, Shirley MacLaine, Celine Dion, James Brow, Shakira, Beach Boys, Sarah Brygtman, o presidente Bill Clinton, Julio Iglesias, Bo Derek, Natalie Cole, a rainha Silvia, da Suécia, o milionário Donald Trump, Luciano Pavarotti, Neil Sedaka, Marisa Berenson, Amália Rodrigues, Paul Anka, só para citar alguns. Uma das entrevistas que Amaury mais se orgulha de ter feito foi com João Gilberto. Não pela substância, mas pela circunstância. Fazia 14 anos que João não aparecia em televisão. E até hoje não concedeu nenhuma outra fala a imprensa.

Quanto às celebridades nacionais e dos países vizinhos, pouca gente deixou de falar com Amaury. Isso tudo sem contar os freqüentes furos de reportagem acrescentando informações fundamentais que na política, economia, esporte, showbiz e outros setores de atividades.

PALESTRAS

TEMAS DE PALESTRAS








ARTIGOS


VÍDEOS


LIVROS / DVDS


CONTRATAR - Amaury Jr.


Escolha abaixo a forma de contato.

TELEFONE

ENTRE EM CONTATO COM NOSSA EQUIPE DE CONSULTORES


11 2476 9451 | 11 94250 9557
contato@agapedobrasil.com.br

Todos os direitos reservados © AGAPE DO BRASIL | 2017

Scroll to Top